Juntas de dilatação em obras de arte especiais 

Juntas de dilatação, também conhecidas como juntas de movimento, são as vedações feitas nos tabuleiros de pontes e viadutos que permitem a movimentação das estruturas. Tem como objetivo possibilitar a expansão térmica e proporcionar mais flexibilidade à armação, abrandando os efeitos da vibração e movimentações intrínsecas do elemento estrutural. 

Para complementar o sistema de junta, a estrutura recebe um reforço de concreto, chamado berço. Ele é responsável por suportar os esforços e atritos gerados na área de influência das juntas. Na prática, as juntas de dilatação garantem segurança e durabilidade frente a vários tipos de movimentação que podem ocorrer na estrutura, como, por exemplo, a compressão, tração, cisalhamento, rotação e recalque diferencial do tráfego local. Essas movimentações podem ocorrer de maneira isolada ou simultaneamente.  

As juntas de dilatação podem ser metálicas, elastoméricas ou termo elásticas, ou seja, variam de acordo com o tipo de estrutura e necessidade indicada pelo engenheiro projetista. A completa vedação da junta é imprescindível para que ela atue tanto na movimentação, quanto na contenção de percolação de água da pista de rodagem evitando, dessa forma, infiltrações que dão origem às patologias indesejadas na OAE – Obra de Arte Especial (pontes e viadutos). 

Especialidades – Junta Termo elástica  

A Renove Engenharia, presente no mercado de infraestrutura há quase dez anos, oferece esse tipo de serviço. O Sócio-diretor Alex Melo, entende e prioriza as exigências e necessidades demandadas na recuperação de berços e juntas de dilatação. “Realizamos essa técnica em diversos locais, a exemplo da obra da SPI-054/147 km 3,8, Anel Viário Prefeito Jamil Bacar, região de Mogi Mirim. Nesse caso, a parceria foi com a Concessionária Intervias, do Grupo Arteris, comenta.  

O sistema de junta termo elástica, é uma proposta moderna, de origem alemã, que utiliza composto asfáltico modificado com polímeros, conferindo elevada recuperação elástica e flexibilidade. Essas propriedades do material, garantem a acomodação das movimentações da junta rodoviária, estanqueidade e conforto para os usuários. A Renove já executou esse tipo de solução nas obras da SP 425 – Rodovia Assis Chateaubriand nas cidades de Presidente Prudente, Assis e Ourinhos, por meio da contratação da Concessionária CART. 

Redação Agência LEV 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu